Call to Action: saiba como usar essa ferramenta para gerar mais resultado

O Call to Action é uma ferramenta de extrema importância para o Marketing Digital. Ele é vital para que você consiga converter suas estratégias em resultado. Nesse texto vamos mostrar:

  • O que é Call do Action
  • Como o AIDA pode contribuir para um Call to Action de sucesso
  • Como usar o Call to Action para conversão
  • Onde colocar o Call to Action

Aproveite esse conteúdo!

Você sabe o que é Call to Action?

o que é call to action?

O Call to Action (CTA) é uma expressão em inglês que significa “chamar para ação”. Ainda que essa seja uma tradução literal, o seu objetivo é exatamente esse: mostrar para uma pessoa qual é o próximo passo que deve ser tomado em uma determinada situação. Essa é uma ferramenta usada rotineiramente no Marketing Digital, especialmente em anúncios, e-mail marketing e landing pages.

O Call to Action não é algo abstrato: está presente em vários aspectos do nosso dia a dia. Quer ver alguns exemplos? Alguns estabelecimentos comerciais exibem placas que chamam os clientes para ação, como “empurre”, “aberto” e “entre, ar condicionado”. Essas indicações servem justamente para indicar uma possibilidade do que fazer naquele determinado contexto, ou então como interagir com aquele objeto específico.

Esses mesmos incentivos à ação existem no mundo digital. Quando você trabalha com o Marketing Digital, há inúmeras ações que deseja que os clientes ou clientes em potencial realizem. Veja alguns exemplos do que você pode querer que as pessoas façam:

  • Curtir sua página nas redes sociais;
  • Fazer um cadastro para receber newsletter;
  • Fazer o download de algum arquivo relacionado ao Marketing de Conteúdo;
  • Usar uma ferramenta que disponibilizou;
  • Fazer um orçamento do seu serviço;
  • Ler artigos em um blog.

É aqui que entra a importância do Call to Action, uma ferramenta que fará essa ponte entre o que você espera que seja feito para a efetiva ação. Assim, o Call to Action serve para mostrar para o visitante qual é o próximo passo.

Como o AIDA pode contribuir para um Call to Action de sucesso?

Você sabe o que o AIDA? O AIDA nada mais é do que um conceito bastante conhecido nos campos do marketing e da publicidade. A sigla representa as iniciais das palavras atenção, interesse, desejo e ação.

AIDA do call to action

Segundo esse princípio há várias etapas entre o momento em que olhamos para um anúncio até o momento em que decidimos praticar uma ação. Cada uma dessas etapas são vitais e requerem uma atenção especial, motivo pelo qual o seu site deve ser compatível com os objetivos específicos de cada uma dessas etapas:

  • Atenção: essa etapa representa aquele momento no qual se conquista a atenção exclusiva do visitante e se tomam medidas para que ele siga navegando no site.
  • Interesse: depois que se alcança o primeiro objetivo de atrair a atenção, parte-se para a etapa do interesse. É aqui que o visitante começa a ter as percepções do negócio e decide procurar mais informações sobre a oferta.
  • Desejo: nesse instante o visitante faz uma análise mais detalhada da oferta, procurando os benefícios e as características do produto/serviço para assegurar-se de que ela atende às necessidades.
  • Ação: ao final, uma decisão é tomada e realiza-se a ação da conversão.

É fundamental compreender essas etapas, já que o Call to Action tem particular importância nas etapas da Atenção, do Interesse e da Ação. A última etapa pode ser, muitas vezes, o próprio ato de clicar no Call to Action.

Mas afinal de contas, como usar o Call to Action para conversão?

Call to action conversão

Para alcançar a conversão através do Call to Action, é preciso saber primeiro se o seu CTA está chamando a atenção suficiente. Para descobrir essa informação, recomendamos a utilização da regra dos 5 segundos.

Para isso, chame uma pessoa que ainda não conheça o seu site e peça para que ela olhe a sua página. Ao final de 5 segundos, minimize ou feche a página e pergunte o que nela havia e o que era possível fazer.

Se a pessoa não souber lhe responder o que era possível fazer na sua página, qual era o próximo passo que deveria ser tomado, é muito provável que o Call to Action não esteja funcionando tão bem como deveria.

Se você precisar melhorar esse aspecto, há alguns cuidados que você deve levar em consideração, tais como:

  • O posicionamento do Call to Action na página;
  • O tamanho do Call to Action quando comparado aos demais elementos da página;
  • As imagens utilizadas;
  • A composição das cores na página;
  • A quantidade de opções de CTA disponíveis;
  • Outros elementos da página em concordância com o Call to Action.

Entretanto, tenha em mente que não basta um CTA atrativo: é preciso que o visitante se sinta interessado. Um aspecto que influencia esse quesito é o texto. É por esse motivo que um Call to Action como “fale conosco” ou “clique aqui” não são recomendados. Eles não geram o interesse necessário para levar a pessoa à ação e tampouco transmitem a proposta de valor da oferta.

Isso tudo quer dizer que o grande objetivo do texto do CTA é fazer com que o visitante **entenda o que vai acontecer em seguida **e se sinta seguro nessa situação.

Como deve ser o texto do Call to Action?

O Call to Action deve resumir a proposta de valor da oferta e ser claro com relação ao que vai acontecer depois do clique. Por conta disso, é essencial que os elementos da página sejam coerentes e convergentes, a fim de convencer o visitante a realizar a ação que você quer.

Quer ver um exemplo? Veja esse quadro que figura ao lado do produto (livro), extraído do site da Amazon:

como escrever o call to action

Esse quadro resume inúmeras informações que são essenciais para a tomada de decisão da compra:

  • Preço do produto;
  • Desconto (mostrando inclusive a economia que o consumidor terá se adquirir o produto com desconto!);
  • Opção de ler de graça, para aqueles que possuem assinatura junto à empresa;
  • Possibilidade de receber uma amostra grátis.

Percebeu quantas opções de Call to Action a Amazon disponibiliza aos visitantes? Além das diversas opções, a empresa utiliza de formas de atrair o interesse do visitante, como o envio de amostra grátis e o desconto.

Quando se trata de um e-commerce, cada visita representa uma oportunidade de realizar uma venda. Possuir um bom CTA pode, na maioria das vezes, definir se a venda será ou não concretizada.

Assim sendo, o Call to Action deve conter um texto curto, que transmita o benefício da oferta e o que acontecerá em seguida. Confira algumas dicas para ter um bom CTA:

  • Comece o texto com um verbo e seja bastante específico. Mostre qual é a ação que o visitante deverá tomar.
  • Utilize os verbos no imperativo (“compre agora”) ou no infinitivo (“comprar agora”). O ideal é que você teste as duas opções e veja qual funciona melhor com o seu público-alvo.
  • Mostre urgência. Utilizar palavras e expressões como “hoje” e “agora mesmo” mostra como praticar a ação é rápido e fácil, bastando um clique.
  • Utilize números para mostrar os benefícios da ação. Mostre ao visitante que, se ele praticar a ação, terá um grande benefício. Veja esses exemplos: “Compre agora e ganhe 40% de desconto” e “Compre apenas hoje por R$ 10”.
  • Torne seu CTA interessante para o visitante, pois se não gerar interesse nele, ele não avançará para a ação.

Onde devo colocar o Call to Action?

Todos os sites devem ter um objetivo. Esses objetivos podem ser a venda de um produto, oferta de um serviço, download de materiais, pedido de orçamento, entre outros. Partindo desse pressuposto, todas as páginas devem ter um Call to Action, indicando ao visitante o que ele deve fazer em seguida.

Entretanto, ainda é possível identificar inúmeros sites que não trabalham com esse objetivo. Isso faz com que esses sites percam grandes oportunidades de conversão e, consequentemente, de negócios.

Dessa forma, para saber onde colocar o CTA, você deve levar em consideração três fatores fundamentais:

**1. Persona: **

É imprescindível que, ao definir a oferta, você saiba claramente qual o problema da sua persona que essa oferta resolve. Quer ver um exemplo? Se você tem um blog sobre decoração, não vai adiantar em nada produzir materiais sobre cafés especiais, já que isso não faz sentido para a persona que você quer atrair.

2. Estágio da oferta na jornada de compra:

Outro aspecto importante é que a CTA deve estar em sintonia com a oferta. A título exemplificativo, se você possui um site e quer atrair o maior número de visitantes para que conheçam sua empresa, não é frutífero fazer um Call to Action para que seja solicitado um orçamento. Se as pessoas ainda estão na fase de conhecer o seu negócio, criando confiança, elas não vão querer contratar seu serviço nesse momento.

Outro exemplo: se você está detalhando as informações do seu produto em determinada página, não faz sentido incluir um CTA para obter uma assinatura na newsletter.

3. Contexto:

Para ter sucesso com o seu Call to Action, é essencial que ele esteja bem contextualizado na sua página. Para compreender melhor, veja esse exemplo:

exemplo de call to action

A empresa acima contextualizou bem o CTA. Na página de produto que fala da Unidade de Resposta Audível (URA), é possível encontrar dois Call to Action:

  • Pedido de orçamento – para aqueles visitantes que estão próximos do momento da compra;
  • Material de meio de funil – para atrair o interesse de quem ainda não tem certeza sobre a solução e quer se aprofundar no conceito.

Além disso, saiba que o CTA não precisa ficar limitado ao seu site. Eles também podem ser inseridos nos PDFs da sua empresa, em campanhas de E-mail Marketing, nas mídias sociais, nas assinaturas de e-mails de colaboradores, em vídeos, materiais impressos e onde mais for possível comunicar.

Dessa forma, é vital que haja uma sintonia entre o Call to Action e o restante da página, para que ambos exerçam seus papéis e gerem, ao fim e ao cabo, o resultado esperado pelo negócio.

Compreendeu o que significa Call to Action e a importância dessa ferramenta para gerar resultados? Aproveite para compreender também o que é persona e porque você precisa criar uma para o seu negócio.

Se você combinar essas duas ferramentas (estabelecimento da persona + Call to Action), pode ter certeza que perceberá resultados imediatos no seu negócio!

Bruno Gomes Dias

Bruno Gomes Dias

Criador do blog Dose de Marketing, ajuda Pequenas e Médias Empresas a utilizarem o Marketing Digital da forma correta para gerar negócios por meio da internet.

Ler mais